Você sabe o que são Etiquetas de Identificação e Rastreabilidade?

Sempre que conheço alguém e a pergunta “o que você faz?” surge, a conversa é mais ou menos assim:

Eu: Trabalho em uma fábrica de Etiquetas

Pessoa: Ah sim, Etiquetas para roupas?

Eu: Hum, não exatamente. Etiquetas para Automação com Códigos de Barras, QR Codes ou simplesmente Informações e/ou Endereçamento e etc… Sabe?

Pessoa: Aaaah sim, entendi! (claramente não compreendeu direito do que se trata)

E a partir daí, ou entramos em uma breve e intrigante explicação sobre este segmento “desconhecido” ou o assunto se desvia para outro tema…

Mas, quando a primeira das opções ocorre, é impressionante como a pessoa parece estar ouvindo uma história de ficção científica, uma reportagem sobre algo fantástico que ocorreu nos últimos dias ou algo do tipo. Dizer coisas como “o processo que utilizamos se chama flexografia”, que “nosso produto é utilizado em praticamente todos os segmentos da indústria” ou que “existem materiais de etiquetas resistentes à 280ºC ou mais” parece causar certo espanto nas pessoas.

Portanto, hoje resolvi deixar aqui 3 fatos interessantes para que você conheça um pouco mais sobre o mundo da Identificação e Rastreabilidade.

1. O que são e para que servem as Etiquetas?

As Etiquetas de Identificação podem ser Adesivas ou Não Adesivas (tag’s) e são um componente fundamental em sistemas de AIDC (Automatic Indentification and Data Capture), cujo objetivo principal é automatizar a coleta e processamento de dados (exemplo quando passamos com produtos no caixa do supermercado e automaticamente os valores são identificados) ou simplesmente identificar o material para a leitura humana.

2. O que é a Flexografia?

A flexografia é um dos processos de impressão gráfica que utiliza clichês para realizar a impressão, executando uma função que lembra a de um carimbo, e facas rotativas para cortar as etiquetas no formato desejado.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Não se sabe ao certo quando este processo de impressão surgiu, mas existem documentos que comprovam sua origem no final do século XIX na Inglaterra. Este processo se demonstrou um dos mais eficientes para altas tiragens e é vastamente utilizado até os dias de hoje.

3. Quais segmentos utilizam Etiquetas?

Talvez a pergunta mais fácil seria “quais não utilizam etiquetas?”.

Algumas das tendências que vivemos hoje em dia demandam cada vez mais dados precisos sobre os produtos que consumimos como garantia de originalidade e rastreabilidade de toda a cadeia produtiva, além de que a automação será um fator mais presente a cada dia em nossas vidas. Portanto, as etiquetas atualmente são utilizadas desde o Agronegócio até a Siderurgia, do Farmacêutico até o Automotivo, da Linha Branca às Transportadoras e praticamente todos os outros segmentos que você imaginar que não tenham informações impressas diretamente na embalagem.

Fique por dentro

Receba nossas novidades por email